Link Pensante

quinta-feira, março 02, 2006

Dor

De todas as lágrimas que rolam,
Musa inspiradora, dor!

Da vontade de fazer o que não faço,
Regaço ferido, dor!

Do que tenho potencial a fazer,
e sou impedido, dor!

Do sentimento de culpa pela escolha,
Consciência martela, dor!

Do irritante mau humor diário,
Alma abatida, dor!

Das músicas que lembro e logo esqueço,
Fatos que me distraem, dor!

Das dores e pensamentos bipartidos,
Esquizofrenia da alma, dor!

Dúvida dos passos que não dei,
Arrependimento certo, dor!

Alegria dos que de mim falam tortuosidades,
Ferida que sangra, dor!

Projetos, sonhos, anseios e desejos,
realidade da vida, dor!

O quê fazer, como viver,
se tudo o que temos para gozar
é esse sentimento profundo?
Mesmo quando a alegria nos toma
por um momento moribundo.

A cada passo, sorriso ou ação
junto com nossos sonhos
levanta-se também nossa dor
dor antecipada pelo medo de errar,
dor antegozada pela razão do olhar.

4 Comments:

Blogger divagando... said...

Compartilho com vc esse sentimento e reconheço a frustração de conviver com ele a cada passo.
Amei sua poesia e a iniciativa de dividí-la conosco. Go ahead!
Abração.
Ana Valéria

9:54 AM  
Blogger George Facundo said...

Na ância de querer fazer uma ceita
não consigo novas heresias,dor!

hehhehehehehehehe
Só pra fazer onda!!!
Muito massa cara......
Adorei tua poesia!!!!
Continue escrevendo!!!
Abração!!!

11:21 AM  
Anonymous Jackie Kauffman said...

A dor é que nos impulsiona. Portanto de todo ela não é tão má. Amei o poema.É um sentimento que todos temos. Muitos não assumem, mas o têm. Abraços

9:41 AM  
Anonymous Anônimo said...

dentro de 3 dias vou descobrir o livro de onde vc tirou isso.... muito bom , com certeza a proxima poesia só vai acontecer no ano de 2009. Abraços Clevanio

4:32 PM  

Postar um comentário

<< Home